fique por dentro de floripa

- Geral - Procura por serviços de desinfecção cresce 50% durante a pandemia

05.04.2021

Procura por serviços de desinfecção cresce 50% durante a pandemia

05.04.2021
Procura por serviços de desinfecção cresce 50% durante a pandemia
Foto: Sanitização / Divulgação

Escolas, condomínios residenciais, imobiliárias, lojas, clínicas, hospitais e laboratórios têm usado uma arma eficaz no combate à Covid-19: a desinfecção e a sanitização de ambientes. Durante a pandemia, a busca por este serviço cresceu cerca de 50%.

Levantamento da Associação dos Controladores de Pragas de Santa Catarina (ACPRAG) junto aos associados já apontava que 50% deles passaram a prestar os serviços de sanitização três meses depois que começou a pandemia. No balanço final de 2020, esses serviços foram os mais realizados pelas empresas ligadas à entidade. Ou seja, a pandemia acabou criando um novo nicho de mercado para o segmento: a sanitização.

Danielle Piccin, gerente de Recursos Humanos da Imobiliária Ibagy, uma das empresas que tem utilizado o serviço de sanitização, explica que o fator determinante é o cuidado com a equipe de colaboradores e com os clientes. “Nosso objetivo é manter o ambiente de trabalho o mais seguro possível durante a pandemia”. Danielle conta que a sanitização é realizada nas cinco agências da empresa e abrange desde o estacionamento, da parte de fora da fachada, do corrimão de escada, até todos os ambientes internos. Além disso, carros e motos da imobiliária também são sanitizados.

Em Florianópolis, além dos estabelecimentos controladores de pragas, quem tem realizado o serviço são empresas do segmento de segurança. À primeira vista, pode parecer estranho, mas não é: elas sempre investiram em segurança, e a desinfecção serve para deixar o ambiente seguro.

De acordo com Roberto Paiva, diretor operacional do grupo Khronos, a empresa já faz este serviço há seis anos, e vem se aperfeiçoando desde então com a compra de equipamentos e insumos de ponta. Ele explica que os produtos químicos utilizados são certificados pelos órgãos de saúde. “Utilizamos produtos testados e aprovados no combate à H1N1, no novovírus, no rotavírus e, agora, é no combate ao coronavírus”.

Reforçando que o trabalho deve ser executado de forma preventiva e não corretiva, Paiva explica que o processo de desinfecção de bactérias e de vírus é diferente. Quando é feita a desinfecção, o ambiente fica 100% seguro e o produto irá agir contra as bactérias por vários dias. Com o vírus, não é assim: embora o ambiente também fique seguro, se alguém com Covid-19 entrar sem máscara, por exemplo, pode contaminar o local. Por isso, ele insiste: “se sanitizar os ambientes já era essencial, agora com a Covid-19 tornou-se ainda mais e deve ser feita regularmente”.

Reforçando os números da ACPRAG, Paiva confirma que a pandemia fez a procura pelos serviços de sanitização crescer em 50%, o que exigiu que a empresa se preparasse para atender a demanda. Só nos finais de semana, dez funcionários trabalham nos dois turnos, atendendo os mais diversos clientes. Em ambientes de até 100 m², o processo de sanitização dura de 40 minutos a uma hora.

Durante a pandemia, a CDL de Florianópolis passou a usufruir do serviço de sanitização para garantir a segurança dos colaboradores e das pessoas que circulam pelo prédio. De acordo com o presidente da entidade, Marcos Brinhosa, “a vida é nosso bem maior, por este motivo realizamos alguns protocolos de sanitização em toda a estrutura da instituição para evitar a existência de vírus ou bactérias e preservar as vidas”.

Normalmente o serviço de sanitização é requisitado em locais com grande fluxo de pessoas. Entre as entidades que utilizam com frequência os serviços de sanitização estão, além da CDL, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem), a Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif) e a Associação Empresarial da Região Metropolitana de Florianópolis (Aemflo).

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Presidente e conselheiro do CRA/SC visitam CDL de Florianópolis

09.04.2021

Presidente e conselheiro do CRA/SC visitam CDL de Florianópolis

MPF alerta Prefeitura de Florianópolis sobre risco de indenização milionária por imóvel em área de preservação

08.04.2021

MPF alerta Prefeitura de Florianópolis sobre risco de indenização milionária por imóvel em área de preservação

Fundação e projeto social se unem na campanha “Juntos contra a fome”

06.04.2021

Fundação e projeto social se unem na campanha “Juntos contra a fome”

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.