fique por dentro de floripa

- Política - Câmara de Vereadores inclui Rã-Manezinho como espécie-símbolo de Florianópolis

07.12.2020

Câmara de Vereadores inclui Rã-Manezinho como espécie-símbolo de Florianópolis

07.12.2020
Câmara de Vereadores inclui Rã-Manezinho como espécie-símbolo de Florianópolis
Foto: Divulgação

 

Anfíbio, que existiria apenas na ilha de SC, está entre os animais ameaçados do Estado


 
Conhecida por muitas belezas naturais, Florianópolis possui vasta fauna e flora. Entre tantas espécies diferentes, três são consideradas símbolos da Capital, o Garapuvu, o martim-pescador-verde e a orquídea lélia púrpura. Mas além da árvore, da ave e da flor reconhecidas como de interesse especial, a Câmara Municipal de Florianópolis votou e aprovou a inclusão da rã-manezinho como mais um símbolo da Capital. A espécie, que homenageia no nome quem nasce em Floripa, também é moradora exclusiva da ilha. A votação foi na semana passada.

A nova anfíbio símbolo vem sofrendo com o processo de urbanização crescente na cidade e está entre os mais de duzentos e sessenta animais ameaçados em Santa Catarina. No entanto, para a bióloga e pesquisadora da espécie, Caroline Oswald, a inclusão da rã-manezinho entre os símbolos de Florianópolis ajuda a proteger não só a espécie. “considerar o anfíbio como de interesse especial chama a atenção tanto para o animal, quanto para o habitat dele e isso faz com que haja uma mobilização das autoridades e da população para conservar todo o ambiente” disse. 

A inclusão da rã-manezinho como anfíbio-símbolo de Florianópolis pelos vereadores Maikon Costa (PL) e Lino Peres (PT) se dá pela relação do animal com a região. A medida ajuda a proteger o animal da extinção, pois trata a espécie como de interesse especial de proteção do município por parte do Poder Público.

Única e ameaçada

A rã-manezinho (Ischnocnema manezinho) descrita na Ilha de Santa Catarina (ISC, Florianópolis – SC) está nas listas nacional e da IUCN de espécies ameaçadas. Uma boa notícia é que populações descobertas nas encostas litorâneas continentais de Santa Catarina e na Ilha do Arvoredo estão em estudos e podem vir a serem atribuídas a essa espécie, aumentando a área de ocorrência da rã-manezinho, o que pode no futuro representar a retirada da espécie da lista de ameaçadas de extinção. Contudo, diferenças bioacústicas e/ou morfológicas apontam para a possibilidade de que as populações localizadas fora da ISC possam representar unidades taxonômicas distintas. Se for o caso, a área de distribuição da espécie fica restrita à localidade tipo e suas populações podem estar mais do que vulneráveis, devido à expansão urbana de Florianópolis, explica artigo do Instituto Boitatá, de preservação ambiental.

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Projeto de lei visa dar maior transparência e fiscalização para a sociedade fiscalizar a vacinação contra o COVID-19

22.02.2021

Projeto de lei visa dar maior transparência e fiscalização para a sociedade fiscalizar a vacinação contra o COVID-19

CDL de Florianópolis parabeniza vereadores que aprovaram o pacote de projetos com a reforma administrativa

27.01.2021

CDL de Florianópolis parabeniza vereadores que aprovaram o pacote de projetos com a reforma administrativa

'Tem que punir pelos danos causados ao povo', afirma Hélio Costa

27.01.2021

'Tem que punir pelos danos causados ao povo', afirma Hélio Costa

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.